Nos Acompanhe !

Para São Vicente Pallotti, fundador da Congregação das Irmãs do Apostolado Católico, apostolado significa a suprema tarefa, a maior missão que é a de salvar a todos, conforme a  vontade salvífica do Pai eterno. E ele dizia: 

“Na Igreja de Jesus Cristo aqueles que foram enviados por Deus para levar aos povos e a todas as gentes a luz da verdade, são chamados apóstolos”.

Essa força missionária da Congregação fundada por São Vicente chegou ao Brasil no início do século XX, na maior metrópole da América Latina – São Paulo. E desde então tem desenvolvido um grande trabalho evangelizador através da entrega e dedicação das Irmãs.

Confira neste post a missão das palotinas em São Paulo e celebre a força missionária das palotinas na Igreja. 

O início da missão das Irmãs Palotinas em São Paulo

A primeira Comunidade Palotina começou em São Bernardo do Campo, ABC paulista, em 11 de fevereiro de 1936, com o objetivo de trabalhar com a Educação da Juventude e foi dedicada ao pai adotivo de Jesus – Comunidade São José.

A missão das Irmãs começou com os cuidados das meninas internas que vinham para estudar. Depois estendeu-se também para a formação de prendas domésticas. Com o tempo, passou para semi-internato, externato e em seguida somente Colégio.

Em julho de 1961, foi realizada a celebração do Jubileu de Prata e em 1986 foi comemorado o Jubileu de Ouro da presença das Irmãs em São Bernardo do Campo. Atualmente, a comunidade São José é uma casa comunitária que mantém o carisma vivo.

E a escola foi entregue aos cuidados da Rede de ensino Bom Jesus, que continua educando e evangelizando as crianças dentro da perspectiva católica. 

A missão em São Paulo se estende à formação das noviças

A Comunidade Vicente Pallotti iniciou suas atividades em 17 de fevereiro de 1943, no bairro Vila Aricanduva, Paróquia São Pedro, Diocese de São Miguel Paulista. A princípio, sua missão era com educação, catequese e formação de liderança, no Colégio Vicente Pallotti.

A partir do ano de 2018, o objetivo da comunidade passou a ser casa de formação inicial, etapa do postulantado, com a formação integrada entre as duas Províncias: São Vicente Pallotti e Nossa Senhora Aparecida.

Em 2019, o Governo Geral instalou a formação do noviciado, integrado entre as duas Províncias. Assim, a finalidade primeira da Comunidade Vicente Pallotti é a formação humana, espiritual, missionária e palotina das noviças.

Comunidade Nossa Senhora das Graças 

A Comunidade Nossa Senhora das Graças iniciou suas atividades em 1985 e é sede provincial das Palotinas, com uma responsabilidade missionária grande dentro da Congregação na Arquidiocese de São Paulo.

A missão da sede provincial é acolher, orientar e administrar a Província, para o bem dos leigos, colaboradores e Irmãs, procurando escutar, atender as necessidades de quem chega, e/ou encaminhar para suas respectivas comunidades. 

Ou seja, a sede provincial exerce o cuidado com todos que fazem parte da Congregação, zelando por cada pessoa, promovendo a dignidade da pessoa, mantendo a unidade e  dando acesso às informações e ao acompanhamento em caso de necessidades.

Comunidade Santa Teresinha

A comunidade Santa Terezinha foi fundada no dia 21 de agosto de 1993 com o objetivo de acolher as Irmãs idosas e doentes da Província São Vicente Pallotti. No entanto, sua missão mudou para ser presença palotina junto à “Cidade do sol” conhecida como Heliópolis.

Atualmente, a missão dessa comunidade é acompanhar as pessoas que visitam o Santuário Santa Edwiges, através do apoio espiritual e material, como também atuando na formação de líderes, pastorais, no vocacional, com casais, na música e no teatro.

Na casa comunitária, as Irmãs se dedicam à oração e ao artesanato como forma de colaborar com as casas de missões. Além de que, nasceu na pandemia a Pastoral da Vizinhança e a Pastoral do Portão, com a escuta das pessoas em diversas situações. 

CEI – São Vicente Pallotti  

Educar e zelar pelos pequenos está no carisma palotino desde sua fundação. Por isso que o Centro de Educação Infantil São Vicente Pallotti – fundado em 30 de julho de 1997 –  tem uma grande missão palotina acontecendo dentro dele. 

A partir dos valores do evangelho, o CEI oferece atendimento gratuito e integral às crianças de 1 a 3 anos, do berçário II ao Mini Grupo II com o objetivo de levar uma educação pautada em princípios bíblicos, éticos, estéticos e políticos.

Em abril de 2007 vinculou-se à Secretaria Municipal da Educação de São Paulo, seguindo as suas normas e diretrizes.

Comunidade Galiléia 

Acolher é um valor evangélico e começa por quem está mais próximo como nos ensina a parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25). E da acolhida vive a Comunidade Galiléia desde sua abertura em 13 de novembro de 2010. 

A finalidade dessa casa é acolher as Irmãs idosas e doentes que necessitam de cuidados específicos de saúde, como também é um espaço para outras irmãs que precisam de cuidados médicos, descanso, oração e renovação das forças. 

Desde 2018, a comunidade se chama Instituto de Longa Permanência Para Idosos (ILPI), com um grande número de idosas assistidas por profissionais da área da saúde (médico, enfermeiras, nutricionista, fisioterapeuta) e outros funcionários, em diferentes setores. 

Um carisma com uma grande missão

O carisma palotino é inspiração para muitos que encontram no apostolado a forma de encontrar com Deus e servir aos irmãos. Sendo assim, a Congregação Palotina está sempre em movimento, levando a missão para muitos lugares.

São Paulo é a sede de muitos apostolados palotinos como também uma cidade que  assistiu a dedicação de muitas vidas palotinas que passaram por lá. Mas a missão está viva, intensa e desafiadora, à espera de mais vidas que evangelizem os filhos de Deus.

Uma vida missionária: Testemunho Vocacional: conheça a história das irmãs

Últimos adicionados

Por que Maria é chamada Esposa do Espírito Santo?

Pentecostes e o Carisma Palotino