Nos Acompanhe !

A Igreja é uma mãe que nos ensina a caminhar rumo ao nosso grande referencial que é Cristo. Mas a manifestação da vida do Senhor é um mistério infinito, que se divide em muitas etapas, momento e tempos, entre elas está o Tempo Comum, que, por sua vez, faz parte do ano litúrgico. E o ano litúrgico começa com o Advento e termina com a festa de Cristo Rei do Universo. 

Logo, o ano da Igreja não é igual ao ano civil. Além do Tempo Comum e do Advento, temos o Natal, a Páscoa e a Quaresma.

Agora, como todo cristão, precisamos colocar nossa vida em torno da pessoa que mais nos ama – Cristo. Para isso, conheçamos a pedagogia do Tempo Comum e como viver bem essa etapa.

Significado do Tempo Comum

O Tempo Comum é o maior tempo litúrgico da Igreja; ele é composto por 34 semanas, divididas em duas partes: a primeira começa após a Festa do Batismo do Senhor até a terça-feira de Carnaval; a segunda inicia após a festa de Pentecostes e conclui na Solenidade de Cristo Rei, no mês de novembro.

Nesse tempo, a Igreja se reveste de verde, que simboliza a esperança, na vinda do reino de Deus e nos proporciona leituras, celebrações que comunicam a vida pública de Jesus, que percorre toda Israel até chegar em Jerusalém e ser aclamado Rei.  

Assim como Jesus, somos enviados a ser missionários e anunciar o Reino de Deus para as pessoas, conduzir ao batismo aqueles que ainda não foram batizados e iluminar a vida daqueles que andam nas trevas. Essa é a nossa missão como cristãos! 

Como é o maior tempo litúrgico, há solenidades e festas importantes que se destacam, como: Santíssima Trindade; Solenidade de São Pedro e São Paulo; Assunção de Nossa Senhora, a Solenidade de Cristo Rei e a memória de muitos santos. 

Tempo Comum, o ano do evangelista Marcos!

O Tempo Comum está inserido no Ano Litúrgico da Igreja. Este, por sua vez, é dividido em 3 ciclos de leituras: no Ano A, lemos o Evangelho de Mateus; no Ano B, o Evangelho de Marcos; e no Ano C, o Evangelho de Lucas; já o Evangelho de João é reservado para as Solenidades. 

Cada evangelho é representado pelas seguintes imagens: um anjo, um leão, um touro e uma águia, respectivamente. A imagem do Leão deve-se à sua presença e o rugido forte que fazem referência à pregação imponente de João Batista sobre Cristo, apresentada pelo evangelista Marcos.

O centro do Evangelho de São Marcos é o segredo messiânico (1,34.44; 3,12; 5,43; 7,36; 8,26.30; 9,9), que não é apenas pedagogia em vista dos ouvintes do Evangelho, mas é uma condição da revelação do Messias – Deus e homem verdadeiro, Cristo.

O Messias é aquele que mostra uma nova ordem: “Quando ele ficou sozinho, os doze, que estavam com ele, perguntaram-lhe o sentido das parábolas. Ele lhes respondeu: “A vós é revelado o mistério do Reino de Deus” (4,10); Cristo revela sua divindade para os apóstolos.

Viver bem o Tempo da missão!

O Tempo Comum é o dia a dia, a missão, o cotidiano! O tempo que mais nos acompanha durante o ano. Podemos compará-lo à nossa rotina: acordar, levantar etc. O mesmo aconteceu com Cristo, Ele viveu o dia a dia, a missão, a nossa realidade e os desafios. 

Só que para os cristãos, a rotina associada ao Tempo Comum é enriquecida pela presença de Cristo, dos Apóstolos, da Virgem Maria e da Igreja. Ou seja, não estamos sozinhos e, nessa rotina, encontramos Cristo na Comunidade de fé e o levamos para a sociedade.

Assim, veja como viver bem o Tempo Comum e o quanto ele está unido à sua realidade: 

  1. Procurando sua Comunidade de fé, sua paróquia, movimento ou pastoral. Nela e com ela, somos acolhidos, fortalecidos e enviados para a missão;
  2. Testemunhando Cristo através da caridade fraterna, assim como fez Jesus! Ele deu atenção às pessoas e comunicou-lhes o centro do evangelho: o amor de Deus! Então, em qualquer lugar, podemos ser sinais do amor sem dizer uma palavra!
  3. Ir ao encontro do outro fora da Igreja, como nos pediu o Papa Francisco! Uma Igreja em saída! Realizando a missão presencialmente ou através dos recursos digitais, como Instagram, Facebook etc.
  4. Rezando ao Espírito Santo constantemente. Lembre-se de que o Tempo Comum começa com a festa do batismo de Jesus, que é também o nosso batismo. Então, peça ao Paráclito que o capacite e santifique para toda boa obra.
  5. Por fim, o Tempo Comum nos presenteia com um evangelho a cada ano, então, em 2024, busque a leitura do evangelho de Marcos; leia as reflexões do Papa Francisco aos domingos; aprofunde com estudos bíblicos e amadureça sua fé. 

Agora, após essas breves explicações, procure seguir o Mestre, esteja atento(a) às suas palavras e deixe que Ele transforme seu cotidiano em uma grande escola de fé.

Últimos adicionados

Pentecostes e o Carisma Palotino

Como a maternidade de Maria a tornou Rainha dos Apóstolos