Vocacional Moçambique

“E, avistando Jesus que ia passando, disse: ‘Eis o Cordeiro de Deus’. Voltando-se Jesus e vendo que o seguiam, perguntou-lhes: ‘Que procurais?’, disseram-lhe: ‘Rabi, onde moras?’ – ‘Vinde e vede’, respondeu-lhes ele”. (Jo 1,35-39)

COMO É FEITO O TRABALHO VOCACIONAL NA ÁFRICA

Esta foi a questão que nos foi colocada nesta semana vocacional, na qual revivemos a imensa missão de Jesus, o Bom Pastor. Em resposta, nos cingimos à realidade de Moçambique, e em concreto à animação vocacional em Inharrime – Inhambane.

O nosso trabalho vocacional está resumido no texto de João acima citado. É uma gratificação trabalhar com jovens, e mais ainda com jovens inquietos e entusiasmados pelo chamado à Messe do Senhor. Em Inharrime, na Paróquia de São Maximiliano Maria Kolbe, o trabalho vocacional é feito em equipe missionária composta por duas famílias de congregações: Palotinas e Palotinos; Salesianas e Salesianos. Este acompanhamento é feito nos primeiros sábados de cada vez, e no domingo que segue a este encontro os vocacionados animam a celebração Eucarística nas comunidades da Paróquia, trabalho esse que tem despertado  o interesse e que muito lhes tem animado.

Neste âmbito, os vocacionados são acompanhados por um tempo aproximado de dois anos, ou até que cada um decida em qual congregação gostaria de continuar recebendo o acompanhamento. Esta decisão é feita mediante um acompanhamento que culmina com um encontro diocesano de Feira Vocacional.

O QUE FAZEMOS

Quando uma vocacionada escolhe  ser acompanhada pelas Irmãs Palotinas, inicia-se um novo percurso. Este é feito mediante um processo contínuo e sistemático, que conta com a colaboração de todas as Irmãs Palotinas da missão em Moçambique. 

Todos os meses escolhemos um fim de semana para um momento de convivência de todas. Normalmente acontece nas terceiras semanas. A convivência inicia na sexta-feira à tarde e termina no sábado à tarde. Na programação, acontecem  momentos de oração, adoração, recreação, formação e mais. 

Além desses encontros mensais, promovemos encontros formativos nos momentos de interrupção escolar, que variam de três dias a uma semana. Esses encontros  são chamados  “Vinde e Vede.”

O último “Vinde e Vede” tem duração de  15 a 20, com momentos de formação intensiva e decisiva. Neste tempo, a vocacionada decidirá se  vai ingressar na congregação ou não. A decisão é pessoal. 

Todo este processo é acompanhado pelas visitas às famílias das jovens vocacionadas, além  do acompanhamento escolar.

Contudo, para as vocacionadas  servimos apenas como aquelas que indicam o Cordeiro de Deus e mostram o caminho pelo qual elas devem segui-Lo para com Ele fazer a própria experiência. 

Este é realmente um trabalho gratificante, na certeza de que se um planta, outro rega, Deus cuida e colhe. 

GALERIA DE FOTOS

EnglishPortugueseSpanish