Nos Acompanhe !

A missa é o maior acontecimento da vida cristã, porque ela favorece a participação no mistério pascal, o momento em que Cristo se entrega por inteiro na Cruz e ressuscita para nossa salvação.

Sobre ela, nos diz São Francisco de Sales:

“A Missa é o sol da Igreja.” De fato, ela é o centro de nossa fé, e nela encontramos o maior de todos os sacramentos: a Eucaristia.

Agora, como bem diz São João Maria Vianney:

“Se conhecêssemos o valor do Santo Sacrifício da Missa que zelo não teríamos em assistir a ela.”

Sendo assim, vamos apresentar 5 dicas para participarmos bem desse santo mistério. Confira!

 

Importância da Santa Missa

 

O Papa Francisco, em uma de suas catequeses sobre a Missa, disse que a Missa é o memorial do Mistério pascal de Cristo. Ela torna-nos partícipes da sua vitória sobre o pecado e a morte, e confere pleno significado à nossa vida.

Além disso, o Papa fez questão de explicar que memorial não é uma lembrança boa de alguém ou um pensamento que nos ocorre durante o dia. Mas, para a Igreja, fazer memória é tornar o acontecimento presente e atual; como se estivéssemos lá quando aconteceu!

A Missa torna presente Cristo através do sacramento da Eucaristia. 

É onde estão “contidos verdadeiramente, realmente e substancialmente o Corpo e o Sangue juntamente com a alma e a divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo e, por conseguinte, o Cristo todo” (CIC 1374).

Portanto, a santa Missa tem um valor inestimável; ela volta nossos olhos para o  coração da Igreja, que é a Eucaristia. Logo, todo cristão precisa conhecer a importância desse momento a fim de valorizar a presença de Cristo e melhorar sua relação com Ele.

 

Dicas para participar bem da Santa Missa

 

Como é grande a importância da Missa, é também fundamental que nos preparemos com zelo para viver esse momento. Por isso, selecionamos 5 dicas que ajudam em uma boa participação neste mistério. 

#1 Acreditar

É fato que as Sagradas Escrituras revelam que o Senhor instituiu o sacrifício eucarístico na última ceia, basta revisitar os Evangelhos. E principalmente na quinta-feira santo e no dia de Corpus Christi, comemora-se essa sagrada instituição.

Porém, precisamos acreditar no valor da Eucaristia para participarmos bem da Missa; ter fé na presença de Cristo, que se mostra através das orações do sacerdote. 

A fé é essencial para viver o mistério ou recebemos Cristo sem comungarmos com sua vida.

#2 Preparar-se devidamente

Há um conselho popular que diz que a Missa começa quando nos preparamos para ela. Imagine quando começam os preparativos para uma grande festa? Da mesma forma, é necessária uma preparação interior e exterior para irmos à santa Missa. 

Dessa forma, o primeiro lugar é o coração – a leitura do Evangelho do dia ou breves orações ajudam nesta etapa; depois, a organização de horários a fim de não se atrasar; as roupas devidas são importantes, porque não se vai à Missa vestido de qualquer forma.

#3 Comportar-se como convém

A Missa é um rito muito bem preparado e organizado pelo Magistério da Igreja. Até chegarmos às etapas que vivemos hoje, foram muitos anos de experiência. Por exemplo, nas primeiras comunidades cristãs, no momento do ofertório, cada um colocava o que podia para partilhar com os irmãos.

Logo, eram comidas, animais, dinheiro, roupas, aos pés da mesa do altar! Tudo se misturava à Eucaristia. Então, os apóstolos mudaram para organizar melhor esse momento. E realmente, a Missa é um rito esplêndido, bem organizado, cheio de gestos e sinais.

Assim, comportar-se como convém é respeitar essa tradição; viver cada momento; sentar; levantar; rezar; obedecer às instruções, porque, por trás de cada gesto, há um objetivo, uma comunicação divina, que nos eleva na intimidade com o Senhor que nos salva.

#4 Acompanhar o rito com atenção

O Papa Francisco nos diz:

“A Missa é oração, aliás, é a oração por excelência, a mais elevada, a mais sublime, e ao mesmo tempo a mais “concreta”. Com efeito é o encontro de amor com Deus mediante a sua Palavra e o Corpo e Sangue de Jesus. É um encontro com o Senhor.”

Portanto, a maior de todas as orações nos pede atenção. É fundamental participar e não assistir à Missa como se em casa estivéssemos, ou seja, sem interagir, sem responder e até conversando em alguns momentos. 

Ainda mais, que a Missa nos comunica a vida de Cristo através de diversos sinais: o tempo litúrgico, os gestos do sacerdote, a homilia, as orações, e ela só termina quando o padre se ausenta do altar, após a bênção final!  Então, acompanhe e responda ao rito com atenção.

Outro fato que precisa de educação é o uso do celular na Missa. De fato, é cada vez mais comum ver pessoas conectadas durante a celebração. Há situações urgentes, mas a maioria não é! Então, que tal deixar que Deus cuide de tudo pelo menos durante a Missa?!

#5 Rezar e silenciar 

Não menos importante são a oração e o silêncio durante a Missa. A gente fala para rezar e silencia para ouvir a voz de Deus que se comunica conosco. Todo o templo é lugar de oração, portanto nos convida à contemplação e ao silêncio.

No entanto, isso não nos impede de cumprimentar as pessoas educadamente, mas sem perder o foco que é o encontro com Deus através da celebração do mistério pascal. Também as crianças aprendem a participar da Missa quando os pais estão atentos ao rito. 

Um grande momento da Missa é a liturgia da Palavra. Ele nos pede uma atenção especial, é a hora em que ouvimos, porque a fé entra pelos ouvidos (Rm 10,17) e somos educados por Deus. É a Palavra que também nos orienta sobre a vida cristã no dia a dia.

 

Terminou a missa, começa a missão!

 

Quando o Papa Francisco encerrou a série de catequeses sobre a Missa, ele se despediu assim: 

“Demos graças ao Senhor pelo caminho de redescoberta da Santa Missa, […] e deixemo-nos atrair com fé renovada por este encontro real com Jesus, morto e ressuscitado por nós, nosso contemporâneo. 

E que a nossa vida seja sempre “florida” assim, como a Páscoa, com as flores da esperança, da fé e das boas obras. Que encontremos sempre a força para isto na Eucaristia, na união com Jesus. Amém”

O conselho do santo Padre é atual! Que as dicas nos ajudem a renovar o amor pela santa Missa a fim de que nossa fé seja eucarística, ou seja, um contínuo caminho de saída de si, de encontro com Deus e serviço ao outro.

 

Confira este testemunho: Os Milagres e o corpo incorrupto de São Vicente Pallotti

Últimos adicionados

Por que Maria é chamada Esposa do Espírito Santo?

Pentecostes e o Carisma Palotino