Nos Acompanhe !

Quando nos referimos aos santos, imaginamos pessoas tão distantes de nós, quase intocáveis. No entanto, o que torna os santos pessoas diferentes é a decisão por Deus acima de qualquer situação ou pessoa.

Valhalla VintageVerb VST Crack 

E para entendermos quem são os santos e como eles nos ajudam, precisamos falar sobre santidade e sua fonte única: Deus, já que a vida santa é resultado da amizade com Deus e do compromisso com o seu reino.

“Sede santos como vosso Pai do Céu é santo” (Mt 5,48)

O Papa Francisco nos diz: 

“Todos somos chamados a ser santos, vivendo com amor e oferecendo o próprio testemunho nas ocupações de cada dia, onde cada um se encontra”. 

Essas palavras nos ensinam sobre santidade hoje: a vivência do amor; a oferta dos sacrifícios e o testemunho no dia a dia. Logo, os santos são pessoas que colocaram essas três ações em prática e fizeram do cotidiano uma ação extraordinária. 

Mas de onde vem essa força dos santos? A Palavra nos diz: “Sede…como vosso Pai…” (cf. Mt 5,48).

Ora, Deus é Pai, nosso batismo confirma isso e aquele que se sente amado como filho assume sua identidade. Logo, a santidade é a identidade de todo filho de Deus.

E os santos assumiram sua identidade de filhos e cristãos de tal forma que não mediram esforços para testemunhar isso, mas entregaram suas vidas por amor a Deus e à humanidade – objeto da bondade divina.

 

Todos os santos 

 

Se os santos são essas pessoas apaixonadas por Deus, então o céu está cheio de amor, transborda vida, alegria e felicidade. E de fato é assim, o céu é o lugar dos que amam e professam esse amor a Deus com suas vidas.

Por isso a solenidade de Todos os Santos é tão significativa. Porque esses irmãos nos apontam o céu, nos dizem que vale a pena lutar contra o pecado, perder privilégios que nos escravizam e abraçar os conselhos evangélicos da pobreza, obediência e da castidade.

E os santos são pessoas que tiveram a coragem de enfrentar a vida com seus desafios, sem culpar a Deus, mas buscando soluções para os problemas. Ou seja, eles vão à nossa frente diante de Deus e dos obstáculos do dia a dia como verdadeiros amigos na fé.

Portanto, a vida desses amigos são modelos para nós porque passaram fome, tentações, perseguições, alegrias, doenças, sofrimentos de todo tipo, sem perder o entusiasmo pela Pátria definitiva, pois “sois da Família de Deus” (Ef 2,19).

Confira também: 5 coisas para aprender com os santos de outubro

 

Amigos para todas as ocasiões 

 

Assim como há uma multidão de santos no céu, podemos nos alegrar por vários amigos que intercedem por nós aqui na terra. Isso mesmo: os santos são nossos amigos para qualquer situação ou estado da vida.

Por exemplo, vamos citar alguns para necessidades vitais da humanidade:

  1. Santa Edwiges: padroeira dos endividados, porque, com sua fortuna, pagou a dívidas de muitos presos e os libertou;
  2. Santa Ágata: protetora dos seios, porque teve os seus arrancados e foi curada milagrosamente;
  3. Santo Expedito: das causas urgentes, porque decidiu por Deus em um momento de grande tribulação e não voltou atrás;
  4. São José: dos desempregados, porque era trabalhador e nunca deixou faltar o pão à mesa da sagrada Família; 

Mas há muitos outros que nos ajudam a caminhar melhor, seja para a juventude, os casais, as crianças, os namorados; sacerdotes; a vida religiosa; enfim, não faltam santos para cada súplica do povo de Deus. E a maioria deles deixou uma obra de caridade na Igreja.

 

Intercessores dos consagrados

 

A vida consagrada é a imitação de Cristo pobre, casto e obediente. Todo consagrado traz dentro de si uma forte decisão de seguir Cristo e continuar seu projeto de salvação em benefício da humanidade.

E, para isso, é preciso uma espiritualidade forte, unida à Eucaristia e a serviço do povo de Deus, principalmente dos mais pobres. Mas é necessário ajuda também de quem tem bastante experiência no caminho da santidade, como os santos.

Assim, há uma multidão de testemunhas que zelam pela vida consagrada e os livram dos pecados e de tudo que os atrapalham (cf. Hb 12,1), sejam seus fundadores, como São Vicente Pallotti; Santo Inácio de Loyola; São Bento ou tantos santos que testemunham a vida virtuosa e o apostolado fiel.

Dessa forma, os passos que os santos deixaram inspiram muitos no mesmo caminho, como também abre espaço para que as promessas de Deus se realizem com mais rapidez em nossas vidas.

 

Rezemos, então, a todos os santos!

 

Ó, Deus, Onipotente e Eterno, que pela força do Teu Espírito Santo santificastes a vida de tantos fiéis que Vos serviram ao longo de todos os tempos e em todos os lugares, testemunhando a Vossa grandeza, amor e bondade. 

Fazei que, pela poderosa intercessão de todos os Santos, que Vós bem conheceis, cheguemos nós também à graça da vida eterna junto de Vós, na companhia de Vosso Santíssimo Filho, Jesus Cristo, Nossa Senhora e Todos os Santos e Santas. 

 

Todos os Santos de Deus, rogai por nós!

 

 

 

Últimos adicionados

Pentecostes e o Carisma Palotino

Como a maternidade de Maria a tornou Rainha dos Apóstolos