Nos Acompanhe !

IMG-20230411-WA0020

Irmãs professam votos perpétuos na vocação Palotina: Conheça o caminho do “para sempre” da Congregação de São Vicente Pallotti

Em uma sociedade líquida, marcada por relacionamentos passageiros, dizer um “sim” para sempre evoca um dos desejos mais profundos do coração humano: o amor eterno. Foi este “sim para sempre” que as religiosas palotinas Ir Adriana e Ir Ellen Cirila firmaram neste ano ao professarem seus votos perpétuos na Congregação das Irmãs do Apostolado Católico, as Palotinas.

“Plena e feliz”, foi como a Irmã Adriana afirma que se sentiu no último 18 de março, a data dos seus votos perpétuos, realizados na Paróquia São Roque de Coronel Vivida/ PR. A religiosa que sentiu pela primeira vez o chamada a uma vida consagrada aos 8 anos de idade, ingressou na Congregação em 2013 e professou seus primeiros votos em 2016. “Sinto que o desejo vocacional deve ser cultivado, regado e zelado, para que venha a dar frutos. Pois Jesus nos escolhe e nos chama para que possamos realizar, assim, seu projeto de doação ao Reino de Deus e aos irmãos”, partilha a religiosa.

Já a Irmã Ellen Cirila ingressou na Congregação com apenas 15 anos e aos 20 professou seus primeiros votos. “Realizei a maior parte do meu apostolado como Consagrada Palotina na Comunidade Cristo Redentor, Rio de Janeiro-RJ, enquanto cursava Teologia na PUC-Rio, e um ano desse tempo de juniorato foi na Comunidade Rainha dos Apóstolos, na Bolívia”, relata. E no dia de Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, 27 de maio, Irmã Ellen Cirila emitiu seus votos por toda a vida para viver os conselhos evangélicos de pobreza, castidade e obediência, em sua cidade natal, Marabá (PA).

Caminho do para sempre

Todas as candidatas à consagração religiosa que ingressam nas Palotinas passam pelas etapas formativas do aspirantado, postulantado e noviciado. Somente após estas três etapas, professam os primeiros votos, também chamados de votos simples.

Segundo o Código de Direito Canônico, “pela profissão religiosa os membros assumem, com voto público, a observância dos três conselhos evangélicos, consagram-se a Deus pelo ministério da Igreja e são incorporados ao instituto com os direitos e deveres definidos pelo direito” (Cân 654).

Os conselhos evangélicos são aspectos da vida de Cristo pelos quais os religiosos católicos vivem um caminho de configuração a Jesus Cristo. Estes Conselhos são seguidos pelos consagrados mediante votos professados em institutos de vida religiosa (ordens e congregações religiosas) ou em institutos seculares. Através destes votos, os religiosos seguem as constituições dos seus respectivos institutos, vivendo os conselhos evangélicos segundo o carisma de seu grupo religioso. Os votos mais comuns são os votos de pobreza, castidade e obediência, que são também os professados na vocação Palotina.

A partir da primeira profissão, ou seja, a primeira consagração, a Irmã encontra-se na etapa de juniorato, na qual inicia o seu apostolado como consagrada Palotina. No Juniorato, poderá dar continuidade aos estudos acadêmicos e aprofundar cada vez mais o sentido de sua vocação e missão. Esta etapa pode durar entre 5 e 9 anos, segundo o direito canônico e as Constituições da Congregação. 

No fim deste período, ela realiza a profissão dos votos perpétuos.

“Pela profissão dos votos perpétuos a Irmã se consagra a Deus por toda a vida e é definitivamente incorporada à Congregação.” (Constituições da Congregação das Irmãs do Apostolado Católico – Palotinas, n. 102)

Como consagrada perpétua, a Irmã Palotina segue doando sua vida e colocando seus dons a serviço da Igreja e da Congregação, com a missão de tornar Jesus Cristo mais conhecido e amado. Não obstante o desempenho de seu apostolado, a formação é permanente, além de ser possível ainda, dar continuidade aos estudos acadêmicos.

 

Últimos adicionados

Por que Maria é chamada Esposa do Espírito Santo?

Pentecostes e o Carisma Palotino