Nos Acompanhe !

A solenidade de Cristo Rei do Universo marca o fim do ano litúrgico na Igreja, ou seja, terminou um ciclo e começa outro. Por isso, podemos desejar “feliz ano novo” aos nossos irmãos(ãs) na comunidade que frequentamos.

Mas você sabe quando surgiu essa comemoração e qual a sua importância? Então nos acompanhe neste post que preparamos para você e desde já façamos de Cristo o Rei de nossas vidas e famílias.

 

Origem da celebração de Cristo Rei do Universo

 

A solenidade de Cristo Rei do Universo foi instituída pelo Papa Pio XI em 1925. O mundo enfrentava os efeitos da primeira guerra mundial e era preciso reafirmar a realeza de Cristo sobre toda descrença. Então o Papa inaugurou essa celebração festiva.

O ano Litúrgico se inicia no Primeiro Domingo do Advento e, ao longo do ano, na liturgia, fazemos memória da vida de Cristo, cujo centro é o Tríduo Pascal, unido à vida de Maria, dos santos e de outros acontecimentos da fé cristã.

Porém, algumas celebrações são fixas pelo calendário civil como o Natal, por exemplo, mas outras datas são diferentes, porque seguem outro calendário. A data móvel mais importante é a Páscoa e, a partir dela, são definidas todas as outras celebrações móveis do ano.

De forma que a solenidade de Cristo Rei é uma data móvel, porque ela obedece ao calendário litúrgico que é formado por 34 semanas do tempo comum, fora a Páscoa e o Advento. Então, após esse tempo, termina o ano da Igreja e começa outro com o Advento.

 

Mas por que a festa de Cristo Rei?

 

Falar sobre realeza pode causar um certo mal entendido para muitos hoje diante de um mundo tão descentralizado de referências. Mas quando falamos do reinado de Cristo é diferente, porque ele não se apoia nos reis eleitos pelas pessoas.

Vamos entender melhor! Há na Bíblia apenas dois momentos que tratam Jesus como Rei: em sua entrada em Jerusalém (cf. Mt 21,1-9) quando o povo gritou: “Salve o Rei dos judeos” e quando o coroaram de espinhos (cf. Jo 19,2) antes de Sua morte. 

Mas Pilatos o questiona: “Tu és o rei dos judeos?” e Jesus responde que o Seu reino não era deste mundo (cf. Jo 18,33). Dessa forma, o Senhor revela que é um Rei diferente e isto foi revelado na Cruz como um serviço e não com autoritarismo.

Logo, essa solenidade de Cristo Rei nos fala sobre o reinado do amor de Deus sobre todo o universo, desde a criação até a salvação do homem, e irá se consolidar com a segunda vida de Cristo, que esperamos com confiança.

 

Deixe Cristo reinar!

 

Diante da importância da comemoração de Cristo Rei, é momento de nos perguntarmos: Jesus reina em meu coração? Diante de um mundo tão secularizado e cheio de ofertas contrárias à fé! Como reafirmar essa verdade evangélica na vida pessoal?

O Papa Francisco nos ajuda a encontrar as respostas quando diz: “O Senhor vem do alto, e o seu reino jamais terá ocaso; Ele sobrevive a tudo o que passa, n’Ele está a nossa confiança eterna e inabalável. É o Senhor.”

Se o Senhor vem do alto, ou seja, acima das dificuldades e provas deste mundo, precisamos levantar os olhos em Sua direção, renovar a esperança, a alegria e vencer todo o medo e as pressões que nos são impostas pela sociedade descrente.

E então, responder com os lábios e a vida: Reina Jesus! Porque tu és Rei pela cruz e ressurreição! E não há maior vitória para o cristão do que a fé (cf. 1João 5,4-5), crer em Jesus Cristo e afirmar seu senhorio e realeza sobre todos e tudo.

Portanto, viva Cristo Rei do Universo e seja bem-vindo o novo ano litúrgico da Igreja! 

 

Leia também: O que refletir faltando 2 meses para o fim do ano?

Últimos adicionados

Por que Maria é chamada Esposa do Espírito Santo?

Pentecostes e o Carisma Palotino