Nos Acompanhe !

As Irmãs Palotinas buscam viver em profundidade o que São Vicente Pallotti – fundador da Congregação do Apostolado Católico – disse sobre a missão particular desta família religiosa: reavivar a fé e reacender a caridade.

Para isso, elas trazem como modelo em suas vidas “Cristo Apóstolo do Pai” e “Maria Rainha dos Apóstolos”. E se comprometem em levar a chama do amor de Deus para qualquer lugar onde são chamadas, e não faltam oportunidades para colocar a missão em prática.

De forma que seja nas pastorais paroquiais, no atendimento às crianças, jovens, famílias, enfermos, migrantes ou na educação, as Irmãs Palotinas estão disponíveis para anunciar a vida segundo o Evangelho e formar novos apóstolos e missionários para a Igreja.

E essa missão ocorre, também, além fronteiras, em outros países, com desafios e conquistas próprias de cada terra de missão. Agora, conheça neste post como acontece a missão das Irmãs Palotinas na Bolívia e em Moçambique!

 

A Bolívia e as Irmãs Palotinas

 

Em 26 de abril de 2011, as Irmãs Palotinas chegaram à Bolívia com o intuito de abrir uma comunidade missionária e ser presença de Cristo e da Virgem Maria nestas terras. A princípio, se instalaram em Villa Serrano, diocese de Sucre, mas, após cinco anos, mudaram para a comunidade de Puente San Pablo – Vicariato Apostólico de Beni.

Desde então, estão presentes nas comunidades camponesas, anunciando a Palavra de Deus, animando a liturgia, a catequese e outras pastorais; além das visitas às famílias, enfermos e idosos, difundem a devoção mariana e encorajam todos a serem apóstolos.

Há também outras atividades pastorais que se firmaram ao longo desses 13 anos em que as Irmãs Palotinas estão presentes na Bolívia, entre elas: 

  • Coordenação da Catequese na Paróquia e nas comunidades camponesas, acompanhando e oferecendo formação e acompanhamento aos catequistas em suas atividades. 
  • Formação de liderança para os jovens, catequese e formação humana para as famílias dos catequizandos.
  • C.E.Bs – Oração nas famílias com reflexão da Palavra de Deus uma vez por semana, oração do rosário nos meses de maio e outubro.
  • Atuam na Cáritas paroquial em conjunto com a Cáritas do Vicariato Apostólico de Beni, atendendo famílias em situação de extrema pobreza, ajudando com medicamentos, alimentos e patrocínio para crianças de famílias estrangeiras.
  • Animação da Infância e Adolescência Missionária nas comunidades paroquiais e camponesas.

Como também animam a vida litúrgica nas paróquias junto à pastoral da liturgia, animando e presidindo as celebrações nas comunidades camponesas e formando novos animadores da liturgia nas suas diversas realidades e culturas.

 

As Irmãs Palotinas em Moçambique

 

As Palotinas chegaram a Moçambique antes de chegarem à Bolívia! Exatamente em 25 de maio de 1998, na cidade de Nova Mambone, Distrito de Govuro, Província de Inhambane e a Comunidade se chamava “Espírito Santo”.    

Logo, as Irmãs se dispuseram à missão, dedicando-se na pastoral e nas obras educativas,  assumindo as comissões de Evangelização e Catequese, Juventude e Vocações, Educação e Promoção da mulher, Saúde e nutrição, Liturgia, Justiça e Paz. 

E a missão em Moçambique foi tão fecunda que gerou outros lugares de missão: 

 

Comunidade “Betânia” – Inharrime

 

Em 2001, as Irmãs Palotinas elegeram a missão em Inharrime com o nome de “Betânia” e desbravaram novas terras a partir das visitas às famílias e às comunidades do interior. Lá assumiram a catequese, a animação de líderes e cultivaram vocações. 

Com o passar do tempo, surgiu a necessidade da construção de uma casa de acolhimento para meninas, que se concretizou no dia 13 de dezembro de 2003. Primeiro, usou-se para encontros de catequese, formação de lideranças, escola bíblica, encontros vocacionais e reforço escolar para crianças da primária, particularmente da 2ª classe. 

Só em fevereiro de 2006, passou a ser casa de formação e internato de meninas. E entre os grandes presentes da vida missionária, estão as vocações. Assim, em janeiro de 2004, ingressaram as 5 primeiras aspirantes na família palotina.

Em 2010, no dia 25 de Março, na Paróquia de São Maximiliano Maria Kolbe de Inharrime, a primeira Irmã Palotina Moçambicana, Ir. Cristina Zibia Bato, fez sua Primeira Consagração Religiosa, abrindo caminhos para outras com o mesmo desejo de vida religiosa.

 

Comunidade “Jesus Bom Mestre” – Marracuene 

 

Em fevereiro de 2012, em virtude da caminhada do carisma Palotino em Moçambique, iniciou-se a Comunidade Jesus Bom Mestre, em um apartamento em Maputo. Após dois anos, a missão foi transferida para Marracuene, para ocupar uma casa da Arquidiocese.

A finalidade desta missão é ser uma comunidade formadora, acolhendo e acompanhando jovens que desejam fazer uma experiência e caminhada de discernimento vocacional, como também ser apoio missionário para as comunidades com a ajuda das vocacionadas.

Como é próprio do carisma das Irmãs Palotinas, não falta animação, orientação e formação para as diversas comunidades e pastorais a fim de manter viva a chama primeira do amor de Deus e os ensinamentos de São Vicente Pallotti.

 

“Somos mulheres que ouvimos o chamado do Senhor”

 

A missão é parte integrante da Igreja, e a vida religiosa participa intensamente desse apelo e desta ordem deixada por Jesus: “Ide pelo mundo inteiro…” (Mc.16,15). 

E com a missão de propagar o reino de Deus, segundo a inspiração de São Vicente Pallotti, as Irmãs Palotinas respondem ao chamado do Senhor, abraçam a vida comunitária e consagram suas vidas professando a pobreza, a obediência e a castidade.

E para o amor de Deus não há limites, nem fronteiras, apenas pontes que acontecem a partir de um “sim”, foi a resposta quem as enviou para novas terras, culturas e línguas. E Deus continua enviando aqueles que abrem o coração! 

 

Aprofunde sua fé aqui: Santa Missa: 5 dicas para participar bem do rito

 

Últimos adicionados

Pentecostes e o Carisma Palotino

Como a maternidade de Maria a tornou Rainha dos Apóstolos