Nos Acompanhe !

A vida é um grande presente de Deus e quando ela se torna um bem para os povos, jamais se esquece. Assim é uma das 3 características indispensáveis na vida religiosa – um dom que se partilha para muitos.

Assim, a vida consagrada é uma das muitas expressões de vitalidade da Igreja em missão. Ela chega em todos os lugares através dos Institutos Religiosos e gera Cristo para o povo de Deus.

 

Características indispensáveis

 

São João Paulo II nos diz:  “Verdadeiramente, a vida consagrada constitui memória viva da forma de existir e atuar de Jesus”. Portanto, além da doação de vida, há uma união com Cristo – o Consagrado do Pai – para testemunhar. Essa é uma característica na vida religiosa. 

Além disso, o testemunho de vida leva a um transbordamento de alegria,  resultado da amizade com Deus. Portanto, outra característica na vida religiosa é a alegria de ser de Deus.

Sendo assim, preparamos este post para falar sobre 3 características indispensáveis na vida religiosa: a alegria da pertença; o testemunho pessoal e o serviço ao povo de Deus.

 

A alegria característica na vida religiosa

 

“A alegria cristã é uma realidade que não se descreve facilmente…” assim nos afirma São João Paulo II. Imaginemos a alegria de pertencer a Deus! Essa não se apoia em sentimentos, porém em um encontro profundo e transformador com a pessoa de Jesus Cristo.

Portanto, a alegria é parte fundamental da pertença a Deus. O consagrado é alguém que transborda na vida essa característica na vida religiosa. 

No entanto, a alegria não significa ausência de sofrimento, mas a certeza de uma Presença. O religioso consagrado tem certeza de que Deus o ama; este é o primeiro sentido de sua entrega.

 

Amor e Intimidade com Deus

 

Os desafios que um religioso enfrenta na vida pessoal, junto com os sofrimentos que ajuda a carregar do povo de Deus, não se comparam ao que experimenta dentro de si. Fruto de sua intimidade com Deus é característica fundamental na vida religiosa.

Como diz o apóstolo Paulo: “Tenho para mim que os sofrimentos da presente vida não têm proporção alguma com a glória futura que nos deve ser manifestada” (cf. Rm 8,18).

Sendo assim, a vida de um consagrado reflete uma alegria serena e uma segurança sobrenatural que são frutos de seu relacionamento com Deus. E essa característica na vida religiosa se manifesta no dia a dia.

 

O testemunho pessoal 

 

A palavra testemunho vem de testemunha, que se origina do termo grego mártyr e significa mártir. Na vida consagrada, a testemunha é aquela que permanece  até às últimas consequências por uma causa.

Porém, muitas vezes associamos esse martírio a um ato sangrento. Claro que existe a possibilidade de perder a vida por Cristo e isso é bem atual como característica na vida religiosa. 

No entanto, o consagrado vive sua entrega, seu martírio, seu testemunho no cotidiano. O Papa Francisco descreve com sabedoria esse testemunho: “Cultivemos a fidelidade diária, dóceis às pequenas coisas que nos foram confiadas.” 

Sendo assim, esse testemunho é a fidelidade diária, ou melhor, a lealdade ao Amigo da alma, que se traduz na oração, na vida fraterna e no apostolado, característica na vida religiosa.

Portanto, o consagrado vive seu testemunho através dos atos, das vestes, dos lugares que frequenta, da linguagem e, principalmente, na sua intimidade, onde ele coloca Cristo como centro de tudo.

 

Serviço ao povo de Deus como característica na vida religiosa

 

O consagrado é a imagem de Cristo no meio do seu povo. Ele abraça os conselhos evangélicos e transborda na pobreza, na obediência e na castidade seu amor ao Mestre como característica na vida religiosa.

Logo, assim como Jesus Cristo deu Sua vida em resgate de muitos, a preocupação do religioso consagrado é a salvação das almas. E ele tudo faz para que mais homens e mulheres conheçam o grande amor de Deus por cada um deles.

Sendo assim, o serviço ao povo de Deus é uma característica na vida religiosa indispensável. Uma vez que o amor de Deus só se compreende através do  amor pelo outro, e esse amor é sinônimo de serviço.

Porém, há várias formas de serviço ao povo de Deus. Cada Instituto de Vida Consagrada tem um jeito original de realizar algo, através da espiritualidade ou das obras sociais.

 

Doação e entrega constante

 

Apesar de que não existe apostolado sem espiritualidade e vice e versa. Portanto, o serviço ao povo de Deus é resposta ao amor que se recebe  e se deseja testemunhar como característica na vida religiosa.

Logo, o religioso consagrado é o homem ou a mulher seduzidos por Deus e que luta para que outros também experimentem a mesma alegria: saber-se amado por Deus.

Por fim, esse serviço está em tudo que é feito para que o ser humano descubra sua dignidade de filho e viva como tal. Portanto, não há como dissociar alegria de pertencer a Deus – testemunho – serviço. Todos esses itens são indispensáveis como característica na vida religiosa.

Essas são bases sólidas que levantam um edifício espiritual capaz de manter em pé qualquer vida doada por amor ao Reino dos Céus. Seguir esse caminho é um testemunho autêntico na vida religiosa.

Você ainda tem dúvidas sobre vocação? Acesse: Será que Deus me chama para uma vida consagrada?

Últimos adicionados

Por que Maria é chamada Esposa do Espírito Santo?

Pentecostes e o Carisma Palotino