fbpx

Qual a missão das Irmãs Palotinas?

Que a mulher tem uma vocação humana especial você já sabe. Afinal, criadas à imagem e semelhança de Deus, em igual dignidade aos homens, todas somos convidadas a enxergar o mundo com o coração. Ouvindo essa voz que nos impele, podemos seguir por diferentes caminhos. Portanto, a missão das irmãs Palotinas no mundo é um deles. 

Para São Vicente Pallotti, fundador da congregação, todos os cristãos são convocados a serem apóstolos. Ele tinha o sonho de que todos na Igreja cultivassem em si e nos outros o espírito apostólico e missionário. “Portanto, todos: grandes e pequenos, nobres e plebeus, soberanos, sacerdotes e leigos podem em sua posição exercer o apostolado de Jesus Cristo”, dizia.

Para que você compreenda a essência da missão das Palotinas no mundo, vamos resgatar um pouco da sua história.

Conheça São Vicente Pallotti e suas obras

São Vicente Pallotti foi um sacerdote italiano de vida espiritual intensa e que realizava diversas atividades apostólicas. No seu tempo, a Igreja confrontava-se com problemas que dificultavam a vivência da fé e o anúncio do Evangelho.

Neste cenário, o padre Pallotti voltou suas atenções para a necessidade urgente de reavivar a fé das pessoas e de reacender a caridade entre os católicos.

Por isso, em Roma, em 1835, ele fundou uma instituição na Igreja, a União do Apostolado Católico – uma sociedade de vida apostólica.  

A partir de 1837 uma epidemia de cólera se espalhou por toda a Europa deixando muitas jovens órfãs e abandonadas às margens da sociedade. Foi então que São Vicente Pallotti decidiu que precisava fazer algo a mais para prestar ajuda a essas jovens.

Desta maneira, em 1838 surgiu oficialmente o instituto feminino Pia Casa de Caridade com o intuito de colaborar na educação das meninas órfãs. Para isso, acolheu entre suas cooperadoras mulheres dispostas e capazes de adquirir “a plenitude do espírito de Jesus Cristo”, a fim de que “com a eficácia dos frutos” pudessem ser a pedra fundamental do novo Instituto”. 

A missão das Irmãs Palotinas no mundo

Esta primeira comunidade fundada em Roma, a Pia Casa de Caridade, segue até hoje com a missão das Irmãs Palotinas, e é conhecida como o “Berço da Congregação”. O seu objetivo é acolher, educar e formar meninas órfãs e abandonadas.

Do tempo do Padre Vicente Pallotti até os dias atuais, muita história foi construída com a presença das Irmãs Palotinas na Pia Casa de Caridade, nos seminários, nas pastorais, nas escolas, nos hospitais, nas missões.

A obra cresceu e se expandiu por diferentes lugares no mundo, inclusive no Brasil.

O fundador deixou às irmãs como regra de vida e como modelo de apostolado “a vida de Jesus Cristo” e, como padroeira, Nossa Senhora com o título de “Rainha dos Apóstolos”.

Entre as Palotinas o amor deve ser vivido de tal modo que realize o mandamento de Cristo, que convida a todos a amar uns aos outros assim como Ele nos amou.

Neste sentido, não é possível imitar Cristo sem imitá-lo em Seu amor. Por isso, a concretização da missão das Irmãs Palotinas resulta do amor para com Deus e para com o próximo.

A missão das Irmãs Palotinas no mundo é reavivar a fé e reacender a caridade e propagá-las em todo o mundo, assistir aos jovens, os doentes, necessitados e marginalizados. Além disso, socorrem os migrantes e ajudam nas missões preparando futuros missionários.

Portanto, as Irmãs Palotinas estão disponíveis a qualquer obra apostólica.

Onde houver uma oportunidade para a formação de apóstolos missionários para a Igreja, lá estão as Irmãs Palotinas cumprindo sua missão.  

Você se sente chamada à missão das irmãs Palotinas?

Na Congregação das Irmãs Palotinas o processo vocacional começa com o acompanhamento das jovens, a fim de ajudá-las a discernir a própria vocação.

Esse acompanhamento pode acontecer por meio de encontros vocacionais, na paróquia de origem das jovens, ou também por meio das redes sociais. 

Uma particularidade é que este processo não tem tempo determinado, ou seja, cada jovem faz a sua caminhada a partir de um acompanhamento personalizado junto com uma Irmã.

Após discernir sua vocação, se a jovem se sente chamada a ser uma religiosa Palotina, ela faz uma experiência para conhecer de perto a rotina e a vida das Irmãs, ingressando no Aspirantado.

Passado este período, a jovem ingressa no Postulantado para amadurecer nos aspectos humanos, afetivos e espirituais.

A terceira etapa é o Noviciado, onde a jovem dá passos cada vez mais concretos rumo à Consagração e profissão dos conselhos evangélicos. 

No final desse período, a noviça faz o pedido para fazer a profissão religiosa na Congregação, emitindo os votos de Castidade, Pobreza e Obediência, por um ano. Desta maneira, consagra-se a Deus à serviço da Igreja, e tornando-se, assim, uma Consagrada Palotina. 

Em seguida, agora já como uma religiosa, a jovem passa para o Juniorato, onde dará continuidade aos estudos acadêmicos e aprofundará cada vez mais o sentido de sua vocação e missão. Esta etapa pode durar entre 5 e 9 anos, com a renovação dos votos simples. Depois disso, a jovem realiza a profissão dos votos perpétuos.

Jovem, como está o teu coração?

Você sente seu coração inquieto pela Vida Religiosa? Quer saber mais sobre a espiritualidade e missão das Irmãs Palotinas?

Nós estamos prontas para te orientar neste chamado de Deus! Junte-se a nós para tornar Jesus mais conhecido e amado em todo o mundo. 

 

Comentar

Compartilhar

EnglishPortugueseSpanish